segunda-feira, 2 de abril de 2012

Depressão: Causas e Recaídas


O que causa a depressão?

Esta é outra dúvida muito frequente no consultório. Tanto os familiares quanto o paciente nos questionam porque a depressão começou e se, removendo a causa, ela se resolverá

A depressão é um transtorno psiquiátrico com múltiplas causas, não sendo possível indicar apenas um fator causador. É uma combinação de fatores que ocorrem num certo momento da vida da pessoa que vai levá-la a desenvolver uma depressão.             


Quais são estes fatores?

- Acontecimentos na vida: um evento estressante costuma estar associado ao primeiro episódio depressivo. Os próximos episódios tendem a começar espontaneamente, sem acontecimentos causadores. O primeiro quadro de depressão também pode começar sozinho, o que causa muita confusão para o paciente e sua família, que ficam com a dúvida “se está tudo bem, por que ele(a) está assim?”.  Exemplos de eventos estressantes: perda de entes queridos, pouco apoio da família e amigos, abuso físico/sexual na infância, desemprego, separação, entre outros.

- Genéticos: a chance de ter depressão aumenta de 2 a 3 vezes se a pessoa tiver um parente de primeiro grau já afetado. Acredita-se que a influência genética seja de até 50%, ficando o restante para os outros fatores (estressores, ambientais, etc).

- Ambientais: dieta, uso de álcool, uso de drogas, remédios para emagrecer.

- Biológicos: alterações na comunicação entre os neurônios (neurotransmissores cerebrais), alterações do sono e da regulação do relógio interno (ritmo circadiano).

- Psicológicos: personalidade, relacionamentos interpessoais (com outras pessoas).

                Como podemos perceber, alguns destes fatores não temos como mudar (a genética e o funcionamento do cérebro). Outros são mais facilmente modificáveis, como o uso de álcool e drogas. Mas o que fazer em relação aos acontecimentos de vida e aos relacionamentos, muitas vezes difíceis, com outras pessoas? Aí é que surge outra pergunta frequente:



                Se pudermos eliminar estes fatores de estresse, a depressão vai passar sozinha?

                É importante lembrar que muitos dos fatores de estresse envolvidos com o início de episódios depressivos resolvem-se por si sós, com o passar do tempo, como a perda de um ente querido. Não é algo que possa ser “removido”. 

Talvez isto ajude a compreender que uma depressão não tratada, independente de removermos/melhorarmos os fatores causadores, dura de 6 meses a um ano. Quando tratada, tende a durar 3 meses. 

Independente do que causou a depressão, depois que a pessoa já está deprimida, é muito importante iniciar o tratamento. Os sintomas vão melhorar muito mais rápido, aliviando o sofrimento, diminuindo o risco de suicídio e melhorando a qualidade de vida. Além disso, o tratamento previne as recaídas e também a depressão crônica.


Qual é a diferença entre recaída, recorrência e depressão crônica?

A recaída é o que ocorre quando o paciente volta a apresentar sintomas quando estava se recuperando ou já estava bem por até seis meses. Isto ocorre por diversos motivos, por exemplo ao parar de tomar o medicamento antes do recomendado pelo médico.

No caso da recorrência, o paciente ficou mais de 6 meses sem sintomas e depois voltou a apresentar o quadro depressivo. Às vezes ela acontece enquanto o paciente ainda está em tratamento e, outras, muitos anos depois.

As recorrências são comuns nos pacientes com depressão. Mais ou menos 25% das pessoas voltam a ter depressão dentro de 6 meses. Se um paciente já teve depressão duas vezes, há 70% de chance de ter uma terceira vez. 

A depressão é considerada crônica quando o paciente apresenta sintomas contínuos por, pelo menos, dois anos. 


Neste artigo, quis ressaltar os diversos fatores que causam a depressão. Além disso, alertar para o fato de que quem já teve depressão antes tem mais risco de ter novamente, sendo muito importante manter um acompanhamento médico adequado.
Os outros artigos da série são:
Primeira parte: Depressão: Sintomas
Terceira parte: Depressão: Diagnóstico e Tratamento

36 comentários:

  1. doutora tenho depressão faz 8 , ela vem de um rela cionamemto com minha sogra tenho certeza ñ posso ve-la cheguei a ter crises de ouvir a voz dela , hoje sofro pois moro perto dela por 1 ano pedi que se afastasse , e fiquei bem ,estava trabalhando estava ótima há traz semanas ela me pertubou , voltou tudo de novo.entrei em crise de novo, supliquei para meu marido me enterna como pode uma pessoa mexer tanto com a outra assim ela me fez sofrer muito no meu namoro me discriminou me humilhou e eu não esqueci fazem 15 anos.já falei que a solução é eu ir embora se eu quizer viver mas ninguém me entende, só a hora que eu fizer uma loucura mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CALMA AMIGA ORE A DEUS

      Excluir
    2. Já tentou a terapia cognitivo comportamental? procure um profissional que use essa linha de psicologia, pra te ajudar a mudar seus pensamentos e atitudes com respeito a ela. Pra vc a opinião dela está tendo um peso enorme. A terapia pode te ajudar a dar menos valor às opinioes e palavras dela. Eu fiz, aprendi várias tecnicas, exercicios mentais, pra reconstruir pensamentos e posturas, e foi a maior maravilha! pra a saude mental e física. Até hoje, mesmo 3 anos depois da terapia, ainda uso os exercicios mentais quando necessário.

      Excluir
    3. Meu Deus comigo também acontece isso, eu já tenho depressão mais quando eu vejo ou escuto a voz dá minha sogra eu começo a chorar de tanto ódio que eu tenho dela ,e aí me vem vários pensamentos ruins misturado com ódio.

      Excluir
  2. Olá Dra. estou em tratamento a 2 meses e meio, e domingo comecei a sentir um mal estar, coração acelerado e falta de ar, uma conhecida que toma o mesmo medicamento que eu ( sertralina 50 mg ) disse que as vezes pode dar uma recaidinha, mais que é normal. A senhora pode me responder se é normal mesmo, porque quando eu tomo o remédio melhora os sintomas e hoje já estou um pouco melhor, mais to me esforçando pra isso, tento me distrair na internet, olho televisão, trabalho, estudo..Será que é normal mesmo ou eu vou pira denovo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      O ideal é conversar sobre o que está sentindo com o(a) profissional que está acompanhando seu tratamento. Com base no seu histórico ele(a) poderá avaliar se os sintomas são esperados ou não.

      Espero ter ajudado!

      Excluir
  3. OLA DR. tenho 23 anos e tou a ter a minha segunda depressao e a primeira foi bem ha pouco tempo(10 meses). tive uma depressao muito grave,a medicaçao que a psquiatra me deu ainda me fazia pior, tive que mudar varias vezes com a medicaçao e só comecei a melhorar quando mudei de médico..passado pouco tempo começei a melhorar e derrepente passei de 8 para 80 estava me sentindo melhor do que nunca e estava super feliz e parei a medicaçao(sertralina 100 mg).passado 10 meses derrepente tudo muda,em 2 semanas voltei ao mesmo...tive uma crise de ansiedade e de panico e ja nao quero ver ninguem ja nao saio de casa e tou me a sentir a pior pessoa do mundo... tenho 23 anos e e a segunda vez...o problema é que esta nao tem nenhum motivo aparente...nao sei que fazer? foi por ter deixado a medicaçao?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Entrar em contato com o profissional que está acompanhando seu tratamento é a melhor forma de avaliar o que aconteceu e o ideal a fazer agora.

      Espero ter ajudado!

      Excluir
  4. Ola doutora tive depressao pos parto faz 3 anos que tomava sertralina so que nesse periodo e 3 anos tentei parar de tomar o remedio uma duas vezes num período de 4 ha 5 , mas todas duas vezes que parei de tomar com 4 ha meses eu sentia uns sintomas com nervosismo , euforia, vontade de chorar e outras coisas nas duas vezes que tentei parar, sentia esses sintomas ai eu voltava tomar o remedio sentia os efeitos colaterais do remedio mas ficava bem , so que agora parei denovo de tomar e prometi pra mim que nao tomaria mais sertralina no comeco que parei de tomar foi horrível sentir tanta abstinência mais conseguir , so que com agora com 4 meses e pouco to pessima sentindo me, euforica , muito nervosa , com vontade de chorar com medo de algo ruim acontecer , fico com minha cabeca cheia de coisas , o que faco nao quero voltar a tomar remedio, sera que é realmente necessário volta tomar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Neste momento, é importante que você faça uma reavaliação com o(a) profissional que vinha acompanhando seu tratamento.

      Assim, será possível determinar se você precisa retomar o tratamento medicamentoso ou outros cuidados.

      Espero ter ajudado!


      Excluir
  5. Bom dia Doutora éh comum termos recaidas durante o tratamento isso significa que nunca mais levarei uma vida normal?Sempre terei esses episodios de recaidas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Vários fatores estão envolvidos em uma recaída ou piora durante o tratamento - mudanças na situação de vida, nos medicamentos, entre tantos outros. Isso não quer dizer necessariamente que a pessoa não vai atingir uma melhora completa.

      Como somente o(a) seu médico(a) sabe exatamente a sua situação, sugiro que converse com ele(a) para esclarecer melhor suas dúvidas de forma individualizada.

      Espero ter ajudado!

      Excluir
  6. Oi doutora me tratei por 2 anos tomando donaren 50 MG a noite e reconter 10 MG pela manhã! Fiquei super bem mas porem no desmame do medicamento aos poucos piorei muito,fui ao meu medico e ele continuou o tratamento porem com donaren a noite e exodus 10 MG ao dia esta certo! Também queria saber se começa tudo de novo por que estou com os sintomas do remédio que tinha quando comecei a tomar a 2 anos ta certo?

    ResponderExcluir
  7. A depressão pode começar sozinha,é tipo,eu acordei e estou com depressão,é isso?


    ResponderExcluir
  8. Olá dra.,

    Tenho 14 anos, tenho depressão faz dois anos. Eu tomo medicação mas sinto que não está adiantando pra mim...estou sempre triste, sem vontade de fazer nada, com a sensação de falta de ar, me sinto inútil e sem importancia...o que eu faço?? 😭

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Você mencionou que está tomando medicação. Converse com o(a) profissional que está prescrevendo para você. Expliquei como está se sentindo, para que ele(a) possa reavaliar seu tratamento, até encontrar o mais adequado para o seu caso e que funcione melhor para você.

      Não tenha receio de falar para seu médico que não está se sentindo bem!

      Excluir
  9. Eu tenho depressão ansiosa há alguns anos. Mas só aceitei me tratar quando uma amiga conversou comigo e me fez entender que eu estava doente.
    Dei muita sorte com o meu médico e com a medição prescrita, em 4 meses fiquei boa. Voltar a ser como antes é utopia, eu sei que posso ser uma pessoa "melhor " do que antes, mas jamais igual. Eu quero sair melhor e mais forte do que entrei.
    Só que por uns caprichos do destino , tive uma recaída brava e me sinto pior do que antes. Voltei ao psiquiatra, que mudou um medicamento e conversou muito comigo. Isso faz só 2 dias.
    Dra Vivian, a minha pergunta que esqueci de fazer ao meu médico é se a cada tombo ou tropeço na vida vou ter uma recaída e se essa vem com mais força e intensidade? Como posso me blindar para sair dessa de novo e não deixar acontecer mais?
    Desde já, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho depressão ansiosa há alguns anos. Mas só aceitei me tratar quando uma amiga conversou comigo e me fez entender que eu estava doente.
    Dei muita sorte com o meu médico e com a medição prescrita, em 4 meses fiquei boa. Voltar a ser como antes é utopia, eu sei que posso ser uma pessoa "melhor " do que antes, mas jamais igual. Eu quero sair melhor e mais forte do que entrei.
    Só que por uns caprichos do destino , tive uma recaída brava e me sinto pior do que antes. Voltei ao psiquiatra, que mudou um medicamento e conversou muito comigo. Isso faz só 2 dias.
    Dra Vivian, a minha pergunta que esqueci de fazer ao meu médico é se a cada tombo ou tropeço na vida vou ter uma recaída e se essa vem com mais força e intensidade? Como posso me blindar para sair dessa de novo e não deixar acontecer mais?
    Desde já, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Ola Dr. tenho 20 anos. Tive abuso sexual na infância, sofri maus tratos, e nunca fui criada com meus pais, o que me levou a uma depressão profunda, cheguei ate tentar o suicídio por 3x,fiz tratamento, tive acompanhamentos por dois anos e tive uma melhora so que agora parece voltar tdo novamente, sempre fui quieta e pelo fato das pessoas se incomodarem com esse meu jeito me deixa triste e pelo fato de notar na mesma rua que o abusador da minha infância...

    ResponderExcluir
  12. Já estou em tratamento á um ano, melhorei 15%, tomo 200 mg sertralina, 100 mg lamotrigina, 30 mg duloxetina, 2 a 4 mg rivotril.
    Cada dia que passa me sinto pior, não vejo um futuro, minha cama é só que preciso.
    Fico muito irritada quando alguém me diz; sai desta cama, vai caminhar, faz um curso para distrair; não consigo, não é preguiça, estou muito mal mesmo.
    Só quem passa ou já passou sabe a dor do psicológico.
    Também não suporto quando querem me arrastar para igrejas.
    Ninguém entende isso.

    ResponderExcluir
  13. Já tenho sintomas fazem dois anos, e a 5 meses comecei o tratamento, a médica já aumentou a dose por três vezes, por algumas semanas achei que estava melhor, mas já tem cerca de um mês que não consigo fazer as tarefas que preciso, mal levo meus filhos pra escola e volto a deitar, isso quando não levo eles a escola, sou professora é não consigo dar aulas, não quero sair de casa, por alguns dias nem da cama eu saiu, não sei explicar o porquê disso tudo, me sinto péssima e perdida por não honrar compromissos principalmente afetivos e profissionais, mas me parece um peso gigante ter que levantar e ver as pessoas, e conversar. Já pensei em morrer diversas vezes e não vejo sentido em quase nada. Me perdi de quem eu era, não consigo planejar uma aula, não consigo falar em público e me sinto incapaz de tantas coisas que um dia já fiz. Sinto sempre minha vida por um fio

    ResponderExcluir
  14. Já tenho sintomas fazem dois anos, e a 5 meses comecei o tratamento, a médica já aumentou a dose por três vezes, por algumas semanas achei que estava melhor, mas já tem cerca de um mês que não consigo fazer as tarefas que preciso, mal levo meus filhos pra escola e volto a deitar, isso quando não levo eles a escola, sou professora é não consigo dar aulas, não quero sair de casa, por alguns dias nem da cama eu saiu, não sei explicar o porquê disso tudo, me sinto péssima e perdida por não honrar compromissos principalmente afetivos e profissionais, mas me parece um peso gigante ter que levantar e ver as pessoas, e conversar. Já pensei em morrer diversas vezes e não vejo sentido em quase nada. Me perdi de quem eu era, não consigo planejar uma aula, não consigo falar em público e me sinto incapaz de tantas coisas que um dia já fiz. Sinto sempre minha vida por um fio

    ResponderExcluir
  15. oi Dr faço tratamento de depressão pôs parto a 1 ano e seis meses estava tomando sulpam e Amato esta me sentindo bem mais tendo alguns episódios de ansiedade tive uma consulta com minha medica na quinta e ela me passou alprazolm 5 mg de manha tomei e estou péssima tive muito sono durante o dia e a tarde dor de caBeca nos olhos trémula com medo e vontade de chorar gostaria de saber se no início deste remédio e assim os efeitos mesmo obg.

    ResponderExcluir
  16. oi Dr faço tratamento de depressão pôs parto a 1 ano e seis meses estava tomando sulpam e Amato esta me sentindo bem mais tendo alguns episódios de ansiedade tive uma consulta com minha medica na quinta e ela me passou alprazolm 5 mg de manha tomei e estou péssima tive muito sono durante o dia e a tarde dor de caBeca nos olhos trémula com medo e vontade de chorar gostaria de saber se no início deste remédio e assim os efeitos mesmo obg.

    ResponderExcluir
  17. Doutora, não tive depressão. Mas nesse exato momento minha mãe passa por uma segunda recaída, fazendo as contas foram 3 depressões. Por ela apresentar estar muito bem sempre, paramos (a família) com o questionário dos remédios dela pois ela se cuidava direitinho. Mas em uma viagem, ela relaxou de tomar e a depressão veio pior. Fez consultas com o psiquiatra e ele retomou alguns remédios que já não eram mais necessários para ela.
    Minha avó também teve há muito tempo atrás, crises depressivas, tenho muito medo de também acontecer comigo.
    Tenho apenas 16 anos, e devido as experiências horríveis com minha mãe sinto que em algum momento pode causar também em mim.

    ResponderExcluir
  18. Dr.eu estava tomando um remédio pra emagrecer mais a minha depressão volto eu nao estou bem eu o fluoxetina q fazia tratamento contra a depressão será q posso volta a tomar.

    ResponderExcluir
  19. Olá Doutora,tive depressão há dois anos atrás. No total foram 4 anos lutando contra ela. Em 2014 tive o pior momento da doença. Um psiquiatra chegou a ir a minha casa e me diagnosticar com transtorno psicótico. Mais ai eu comecei a frequentar uma igreja e me reergir. Parei de tomar os medicamentos por minha conta por achar que conseguiria só pela minha força de vontade. Realmente,em 2015 eu me formei no ensino médio,comecei a trabalhar normalmente. Fiquei noiva. Agora em 2016 comecei uma faculdade já terminei o segundo semestre e estava bem até então. Mais essa última semana pra cá tenho me sentido estranha,como se eu estivesse no meu corpo mais estivesse dormente. Tenho tido tonturas,e muito cansaço. Não tenho pensamentos ruins,mais quando estou descansando não consigo pensar em nada. Parece que vivo com sono. Tenho medo de ser uma recaída. Já sofri tanto com essa doença e tenho apenas 18 anos. O que a senhora acha?

    ResponderExcluir
  20. Faço tratamento desde 2008.
    Isso não deve ter cura!
    Já mudei de medicamentos várias vezes.
    Tentei suicídio 2X
    Transtorno de pânico é muito. . . Muito triste e ruim! 😢😢😢

    ResponderExcluir
  21. Faço tratamento desde 2008.
    Isso não deve ter cura!
    Já mudei de medicamentos várias vezes.
    Tentei suicídio 2X
    Transtorno de pânico é muito. . . Muito triste e ruim! ������

    ResponderExcluir
  22. Olá Dr.
    Eu tive uma depressão quando era nova tinha 15 anos.
    Não queria ter contato com ninguém Não queria sair e sentia uma tristeza profunda e desejo de morrer.
    Pois tive casos que mim levou a isso.
    E depois que mim deu sempre venho sentindo recaidas.
    Estava em tratamento parei e agora estar voltando sinto dores de cabeça uma tristeza parace não ter fim.
    E eu sinto desejo de comprar e comprar isso mim sinto bem naquele momento depois volto a ficar triste novamente.
    Eu tomava sertralina e alprazolam.
    Gostaria de saber se Posso continuar tomando o mesmo remédio sem voltar ao meu médico?

    ResponderExcluir
  23. Olá. ...
    Gostaria de saber o seguinte...
    Tenho um conhecido que tem depressão. ..síndrome do pânico. .porem já faz tratamento ha tempos...porem quando chega os meses de abril até junho tudo se agrava....essa pessoa fica pior...já faz tratamento com medicações fortíssimas....não sei mais o que fazer...e gostaria de saber o pq sempre se complica mais nesses meses....
    Obrigada desde já....

    ResponderExcluir
  24. Descobri que estava em depressao há 3 meses e o psiquiatra me receitou Loredon 50mg. Me sinto melhor, mas as vezes tenho recaídas. Meu marido não esta sabendo lidar com minha depressão, acha que é frescura e cobra mto de mim. As vezes acho que tenho recaídas por causa disso. Eu me irrito mto facilmente. Eu ganhei 10kg em 1 ano por causa de ansiedade. Meu marido não entende, Ele fala que eu engordei pq eu quis. Me sinto mal pq estou acima do peso, nao consigo me concentrar em dieta nenhuma, não consigo voltar a ter hábitos alimentares saudáveis pq tenho crises de ansiedade constantemente. Queria mto que meu marido entendesse meu problema e me ajudasse.

    ResponderExcluir
  25. Sofro de depressão e ansiedade, e,mesmo com os medicamentos, ainda sofro crises terríveis...duro de aguentar.

    ResponderExcluir
  26. Tenho 19 anos e tou sofrendo da recaida da depressão mim sinto incapaz não tenho alegria ė passageira .passei por seis meses de acompanhamento com psicológico e psiquiatra .melhorei pensei que Tava Boa.mais tive a recaída sinto um vazio choror sem motivo meu pânico voltou minha vontade ė enfiar minha cabeça em um buraco.

    ResponderExcluir
  27. Tive depressão aos 18 anos mais com ajuda de psicólogos e psiquiatra fique bem.mais agora aos 19 anos tou tendo uma recaída tristeza choro por tudo minha vontade é ficar em buraco minha cabeça não mim sinto util mim acho imcapaz o que devo fazer agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      O ideal é retornar aos profissionais que a atenderam um ano atrás e explicar como está se sentindo. Eles irão saber o melhor tratamento para o momento atual.

      Espero ter ajudado!

      Excluir

Os comentários não representam a opinião da autora do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem.